Constança: A “boa pessoa” e a ministra que “não faz nada”

É um dos alvos certos da oposição no debate de hoje. Mas também dos dirigentes sindicais e associativos das forças de segurança. Estes não pedem a sua cabeça, mas exigem-lhe o que não fez: agir.