INSPECÇÃO

GNR: Infiltrações, chuva e risco de curto-circuito nos postos

10:00 por Nuno Tiago Pinto
 
Inspecções-surpresa a postos da GNR encontraram imóveis sem condições, sem celas para detidos e que também não estão preparados para mulheres.

Postos sem celas para detidos, inadaptados a militares do sexo feminino, sem sala de atendimento a vítimas, sem sistema anti-incêndios ou de alternativa a energia eléctrica. Estas foram algumas das situações encontradas pela Inspecção-Geral da Administração Interna (IGAI) nas inspecções sem aviso prévio a 48 postos da Guarda Nacional Republicana (GNR) dos distritos de Évora e Castelo Branco durante o ano de 2016. 
 
As conclusões da IGAI estão nos relatórios destas inspecções, que a entidade acabou por entregar à SÁBADO após uma queixa na Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos. Apesar de a esmagadora maioria dos postos estar em bom estado, a IGAI encontrou situações em que os imóveis onde a Guarda está instalada não tem as mínimas condições de habitabilidade ou onde os militares não têm o equipamento necessário para exercer funções. 
 
Artigo COMPLETO em pdf AQUI

Artigo parcialmente disponivel em SABADO.PT