Professores, Polícias, GNR, Funcionários Judiciais e Guardas Prisionais estão juntos na luta pelo descongelamento de carreiras. E querem uma reunião urgente ao primeiro-ministro.

Uniram esforços para exigir a contagem dos nove anos em que as respetivas carreiras estiveram congeladas.