Comunicado Conjunto – 10ABR2019

Unidade, Organização e Resistência No próximo dia 15 de Abril pelas 17H30, na casa do Alentejo, em Lisboa, vamos realizar um importante plenário, onde uma vez mais, a defesa dos direitos inerentes à condição dos profissionais do sector da Defesa Nacional e da Segurança Interna, da dignidade que lhes é inerente e do completo e cabal reconhecimento dos direitos destes profissionais é motivo de acção de carácter associativo.

O exercício deste direito, enquadrado em diversa legislação específica para cada sector, mas sobretudo enquadrado na lei fundamental, a Constituição da República Portuguesa, requer, como sempre, por parte de todos, uma elevada consciência cívica e um exemplar modo de estar que propicie, a quem nos observa, mais uma lição de saber estar democrático sem descuidar da intransigente defesa dos direitos inerentes à Cidadania.

É assim e por isso que se rejeita desde logo qualquer iniciativa ou apelo débil de “entrega de espadas” e outras e demais espúrias manifestações de caduco corporativismo, tanto quanto, se rejeita qualquer aventura com pendor belicoso e de “confronto radical”, posições pouco aceitáveis no ambiente da democracia constitucional que vivemos e jurámos defender.

Certo é, porém, que o momento é grave porque estamos perante o culminar de um processo onde foi de forma grave negligenciada e omitida a legalidade e a justiça, não contabilizando todo o tempo de congelamento das carreiras destes profissionais, nem se reconheceu o legítimo e devido direito a sequer negociar uma possibilidade de concertar posições e ou soluções para tal contabilização.

Porque é um momento em que todos seremos poucos para levar a cabo acções que possam de forma legítima e legal realizar a justiça que se impõe, junto dos órgãos de soberania competentes, importa dar um sinal claro e inequívoco que estes profissionais não se conformam com soluções injustas e que de forma organizada e no contexto do exercício dos seus direitos se predispõem a agir em prol da defesa desses mesmos direitos.

Requer-se assim uma ampla participação no plenário de dia 15 de Abril pelas 17H30, na casa do Alentejo, em Lisboa, para que se possa demonstrar que os profissionais destes diferentes sectores estão unidos, organizados e resistem ao que lhes foi unilateralmente imposto e exigem, porque é seu direito, negociar, como qualquer servidor do Estado, matérias profissionais que lhes dizem respeito.


ANS - Associação Nacional de Sargentos

APG/GNR - Associação dos Profissionais da Guarda

AOFA - Associação de Oficiais das Forças Armadas

ANSG/GNR - Associação Nacional de Sargentos da Guarda

ASPPM – Associação Sócio-Profissional da Polícia Marítima AP - Associação de Praças

 

ANS - Associação Nacional de Sargentos - R. Barão de Sabrosa, 57 - 2º, 1900-088 Lisboa • Tel: 218 154 966 • Tlm: 938 850 481 • E-mail: contacto@ans.pt APG/GNR - Associação dos Profissionais da Guarda - Rua Conde de Redondo, 74, 3º, 1150-109 Lisboa • Tel: 218 470 119 • Fax: 218 470 156 • E-mail: geral@apg-gnr.pt AOFA - Associação de Oficiais das Forças Armadas – Avenida Bulhão Pato, 7, 1º, 2825-846 Trafaria • Tel: 214 417 744 • Fax: 214 406 802 • E-mail: geral@aofa.pt ANSG/GNR - Associação Nacional dos Sargentos da Guarda - Avenida Júlio Dinis, 23, 1º E, 1050-130 Lisboa • Tel.: 217 983 400 •Fax: 217 983 401 •E-mail: geral@ansg.pt ASPPM – Associação Sócio-Profissional da Polícia Marítima – Av. de Ceuta Norte, Lote 14, Loja 1, 1350-410 Lisboa • Tel: 213 649 707 • Fax: 213 649 707 • E-mail: geral@asppm.pt AP - Associação de Praças - Rua Varela Silva, Lote 12, Loja B, 1750-403 Lisboa • Tel: 217 552 939 • E-mail: geral@apracas.pt


Ver cartaz PDF