A Associação dos Profissionais da Guarda – APG/GNR tem vindo a denunciar as as condições precárias em que funcionava o Posto Territorial de Tinalhas, que não oferecia condições de habitabilidade, salubridade ou segurança para os profissionais que lá prestavam serviço, motivo pelo qual sempre entendemos que o seu encerramento era inevitável.

Mesmo considerando o estado lamentável das instalações, ainda assim a IGAI classificou-as, em 2017, como razoáveis, classificação essa cujos fundamentos nunca se percebeu.

Contudo, a APG/GNR jamais defenderia o encerramento puro e simples de Postos motivo pelo qual se se impõe esclarecimentos urgentes sobre o período em que este local de serviço estará encerrado, se será requalificado o antigo edifício ou se se optará pela deslocalização e para que local.

Foi nesse sentido que a APG/GNR dirigiu hoje um ofício ao Comando-Geral da GNR, com conhecimento ao Comandante do Comando Territorial de Castelo Branco.

A APG/GNR estará atenta a este processo, zelando, neste como em outras situações, para que sejam salvaguardadas as condições de serviço dos Profissionais da Guarda, bem como os seus direitos, fazendo desde já votos para que surja uma resposta rápida às questões que se levantam sobre o encerramento sem que tenham sido apresentadas alternativas.

Lisboa, 28 de Abril de 2020

A Direcção Nacional