APG/GNR Presente em Protesto 

Os novos Postos Territoriais de Alpedrinha e Cebolais, ambos do Comando Territorial de Castelo Branco são inaugurados hoje, com a presença do Comandante-Geral da GNR e do Ministro da Administração Interna. 

É oportuno sublinhar que os profissionais destes postos prestam serviço em instalações em condições absolutamente indignas, degradadas e sem características mínimas de habitabilidade, motivo pelo qual é justo que se assinale a entrega de instalações novas para estes dois locais de serviço e para o seu efectivo. 

É de igual forma oportuno relembrar que se trata de instalações concluídas há mais de 4 anos e que, por questões de “ajustes de pormenor” ficaram encerradas durante esse mesmo tempo, questões essas que acabaram por não merecer qualquer intervenção, motivo pelo qual nada explica este interregno de tempo. 

Considerando as condições absolutamente indignas em que funcionam estes dois postos da Guarda, seria importante que existissem explicações para o seu encerramento durante quatro anos, parecendo que nem o Comando da Guarda, nem a Tutela consideraram haver alguma urgência na deslocalização destes dois locais de serviço, mantendo-os como postos de atendimento reduzido, por falta de recursos humanos, situação para a qual não se conhece qualquer resposta efectiva. 

É justo que se saúde o poder local, quer o município de Castelo Branco, quer o do Fundão, que investiram nestes projectos e que, transcendendo as suas obrigações legais, que são exclusivamente da Tutela, contribuíram de forma directa para que fosse reposta a dignidade das condições de serviço dos profissionais da Guarda dos Postos de Alpedrinha e Cebolais. 

Também será de elementar justiça relembrar que a APG/GNR, ao longo dos últimos anos tem vindo a pugnar pela deslocalização destes Postos para as novas instalações, motivo pelo qual o dia de hoje também transmite a esta Associação uma sensação de dever cumprido. 

E porque a actualidade na Instituição não se poderá só fazer de inaugurações, aproveitando a presença do Ministro da Administração Interna, hoje foi o momento de, uma delegação de dirigentes da APG/GNR estar presente na inauguração dos Postos de Cebolais e Alpedrinha, ostentando faixas com aquelas que são as reivindicações mais prementes dos profissionais da GNR, designadamente a revisão do sistema remuneratório, a contabilização integral do tempo de serviço em que vigorou o congelamento das carreiras e a fixação de um suplemento de risco. 

Considerando a suspensão injustificada das negociações que estavam em curso com a Tutela, a APG/GNR não deixará de recorrer ao protesto sempre que considerar oportuno, sempre que estejam em causa os direitos dos profissionais da GNR. 

Lisboa, 9 de Outubro de 2020 
A Direcção Nacional da APG/GNR