Nota à Imprensa                            

Em Janeiro de 2021 o Telhado do Posto Territorial de Vila Velha de Ródão ruiu, sendo que só não existiram consequências piores por mera obra do acaso.

Está em causa um Posto Territorial considerado como prioritário na Lei de Programação das Infraestruturas e Equipamentos para as Forças e Serviço de Segurança do MAI 2017/2021, que até Janeiro do último ano da vigência deste diploma ainda não tinha sido alvo de qualquer intervenção, sendo certo que a prioridade atribuída justifica-se ou não teria caído o telhado.

O município de Vila Velha de Ródão disponibilizou as instalações da Casa Laia até à conclusão do processo de requalificação do Posto, requalificação essa que tarda em concretizar-se.

Segundo informação pública da própria Câmara Municipal, o município apresentou um projecto, cuja realização está disponível para comparticipar, que carece de aprovação por parte do Ministério da Administração Interna, desconhecendo-se o ponto da situação, pelo que a Tutela será oficiada assim que novo executivo tome posse.

Estando-se a aproximar as comemorações do dia da Unidade do Comando Territorial de Castelo Branco, em que a Cerimónia Militar terá lugar nesta vila é no mínimo exigível que se apresentem soluções concretas e com a merecida urgência.

Apesar da boa-vontade do Município, é à Tutela que cabe a responsabilidade de garantir as condições de serviço adequadas a estes profissionais, quer do ponto de vista da sua dignificação, quer na perpectiva da adequação funcional, a que, naturalmente, estas instalações provisórias não dão resposta. A Casa Laia possui tectos magníficos mas, dada a natureza do edifício, não oferece condições mínimas à práctica da actividade policial ou mesmo de conforto. Por exemplo, o espaço que serve de camarata não possui janelas e chove em vários locais, não possui condições para profissionais do sexo feminino (o que levou já mesmo à saída de um elemento e está impedido de receber estagiários, por não existir alojamento disponível.

Não baste colocar no papel que a requalificação deste Posto é urgente, quando esta não se cumpre e não a queda de um telhado acelerou o processo.

Lisboa, 25 de Março de 2022

A Direcção Nacional